Semana de oração pela unidade dos cristãos, em Jerusalém

No sábado, 25 de janeiro, na capela do Calvário, foi iniciada a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, em Jerusalém. A importante convenção anual dos treze ritos cristãos na Terra Santa, foi realizada, como de costume, alguns dias após a data oficial, a fim de possibilitar aos armênios de festejar a Epifania.

« Trataram-nos com gentileza (At 28, 2)»é o tema deste ano, escolhido pelas Igrejas de Malta e Gozo, em referência à acolhida do Apóstolo Paulo e de outras pessoas a bordo do navio que naufragou junto à ilha de Malta. O tema da Semana da Unidade quer, assim, pôr em evidência a importância da acolhida, também em referência ao encontro entre as comunidades cristãs de diferentes confissões (ritos) e culturas.

Na primeira jornada da Semana para a Unidade dos cristãos, em Jerusalém, os grego-ortodoxos permitiram participar de sua Oração das Completas, que se realiza cada sábado no lugar em que Jesus foi crucificado.«Nós seguimos nossa tradição, mas sonhamos com o dia em que seremos Uma só Igreja, como no primeiro milênio», comentou o Arcebispo grego-ortodoxo deMádaba,Aristovoulos. «Este momento tem um significado especial para os cristãos de todo o mundo,masespecialmente para nós cristãos em Jerusalém– disse, no dia 26 de janeiro, Mons.SuheilDawani, o Bispo anglicano de Jerusalém -. Somos o Corpo de Cristo e quando uma parte do corpo sofre ou se alegra, todos sofremos e nos alegramos».A Igreja Episcopal Anglicana acolheu uma celebração na catedral de S. Jorge, que culminou com o momento de ascensão das velas por parte dos chefes das Igrejas, em sinal de paz! 

Na segunda-feira, 27 de janeiro, a oração pela unidade dos cristãos foi realizada na igreja armênia de São Tiago.PadreKoryounBaghdasaryanfalou do papel da Igreja Armênia nos primeiros séculos e do exemplo de S. Gregório.

No dia seguinte, foram os Luteranos que hospedaram a oração na igreja do Redentor, vizinha ao Santo Sepulcro.Mons. Rainer Stuhlmannabordou a figura dos Magos, vindos de diferentes partes do mundo, testemunhas da Epifania e do Menino Jesus, portador de Paz. 

Na Igreja do Patriarcado Latino de Jerusalém,29 de janeiro, Mons.FreiPierbattistaPizzaballaquis realizar um gesto significativo simbólico: partiu o pão e o distribuiu em sinal de fraternidade e caridade entre os chefes das Igrejas e dos presentes. «No passado, a Igreja de Jerusalém sofreu as consequências das divisões entre as Igrejas – afirmou o Administrador Apostólico do Patriarcado Latino -. Quem sabe, se, no futuro, não seja possível que, exatamente aqui, de nossa Igreja, possa provir verdadeira renovação das relações entre nós».

Trinta de janeiro éo dia da oração no Cenáculo, lugar em que, só poucas vezes, por ano, são permitidas celebrações oficiais. A guiar a oração foram os monges beneditinos da Basílica da Dormição de Maria. 

A Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos continuou no dia 31 de janeiro, na igreja de S. Marcos, com a Liturgia Sírio-Ortodoxa. O dia seguinte será a vez dos Etíopes, que conduzirão a oração na igreja etíope-ortodoxa de Jerusalém. O encerramento da semana foi confiado à comunidade mais numerosa na Terra Santa: os Melquitas. Encontro será, então, no dia 02 de fevereiro, na igreja grego-católica da Anunciação, na Cidade Velha, a fim de ainda pedir paz e unidade para os cristãos da Terra Santa e do mundo inteiro. 

Beatrice Guarrera