Custódia dos Lugares Santos

Os Frades franciscanos da Custódia receberam a missão de custodiar os Lugares Santos do cristianismo na Terra Santa, por mandato papal com a bula Gratias agimus de Clemente VI.

Também o Papa Francisco renovou, recentemente, o encargo com uma carta inviada por ocasião dos 800 anos de presença franciscana na Terra Santa, no dia 17 de outubro de 2017: Unindo-me aos meus veneráveis Predecessores, a partir de Clemente VI, que com a bula Gratias agimus vos confiou a custódia dos Lugares Santos, desejo renovar-vos tal mandato, encorajando-vos de ser testemunhas alegres do Ressuscitado na Terra Santa.

 

Custodiar o Lugares santificados pela presença de Jesus consiste em modalidades concretas.

  • Os Frades têm o tarefa de animar as celebrações nos santuários, segundo o calendário litúrgico anual e manter as estruturas em seu correto funcionamento.
  • A manutenção dos Santuários está confiada ao Departamento Técnico da Custódia da Terra Santa, com sede em Jerusalém.
  • Os Frades da Custódia, além disso, há séculos, acolhem os peregrinos que, a pé ou com meios próprios, chegam à Terra Santa.

Subsídios litúrgicos

Por muitos séculos, a Custódia de Terra Santa não pôde exprimir-se, a não ser através da linguagem da oração e das celebrações litúrgicas. Não havia muito espaço para a evangelização e o serviço pastoral. Nos últimos anos, os espaços se ampliaram e se abriram em diversas atividades da Custódia. Mas, também hoje, a liturgia representa uma dimensão fundamental do serviço da Custódia.

Os Frades usam subsídios litúrgicos particulares para as peregrinações e celebrações nos Lugares Santos.

Subsídios para o ano litúrgico

Tempo  de Natal

Tempo de Quaresma

Tríduo Pascal

Tempo de Páscoa

Outros Subsídios

 

Bento XVI a Terra Santa - Maio 2009

Bento XVI a Chipre - Junho 2010

Francisco na Terra Santa - Maio 2014

 

Libretti delle messe votive di Terra Santa

 

Terræ Sanctæ Votiva Missalia in lingua latina