Jerusalém, um amor compartilhado entre os "filhos de Abraão"

Na segunda-feira, 9 de maio, nas dependências da Custódia da Terra Santa, o prefeito de Jerusalém, Moshe Lion, encontrou os líderes e representantes das várias Igrejas cristãs para as saudações de Páscoa.

Este ano as comunidades cristã e judaica celebram seus respectivos feriados de Páscoa/Pessach e Pentecostes/Shavuot nos mesmos dias. Uma coincidência que é um momento propício - disse o autarca - "para refletir sobre o que temos em comum, mais do que sobre o que nos divide".

"Uma das muitas coisas que temos em comum é o amor pela Terra Santa e um amor especial por Jerusalém".

Fr. Francesco Patton, Custódio da Terra Santa, abriu o encontro falando do amor de todos os "filhos de Abraão" por Jerusalém. "Aqui – disse o Custódio - os cristãos nasceram, e Jerusalém é nossa mãe".

"Um amor inclusivo, capaz de compartilhar, porque somente compartilhando, seremos capazes de superar qualquer tentação de divisão".

A sombra dos atentados terroristas das últimas semanas caminha inversamente às várias intervenções e ao desejo da colaboração para uma convivência pacífica. Lembraram o patriarca grego ortodoxo de Jerusalém, Teófilo III, e o prefeito de Jerusalém.

"Jerusalém tem um significado universal, que transcende todas as fronteiras e divisões humanas".

“Devemos trabalhar pela paz de Jerusalém e só vamos alcançá-la juntos”.

No centro da intervenção de S.B. Pierbattista Pizzaballa, Patriarca Latino de Jerusalém, está a importância da identidade cristã para Jerusalém, e de Jerusalém para a própria Igreja.

"Não há Igreja, não há fé cristã, sem Jerusalém. Não há evento sem o lugar no qual este acontece, e Jerusalém é o lugar onde celebramos o Evento”.

A comunidade católica é uma pequena realidade, mas que precisa ser igualmente ouvida nas suas reais necessidades da vida cotidiana, disse o patriarca latino. Palavras complementadas pelo Custódio:

Fr. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
“Agradecemos muito os serviços que são realizados pelo município, assim como a disponibilidade que sempre encontramos, também quando se trata da realização de projetos de desenvolvimento para o bem dos peregrinos”.

 

Christian Media Center