A Epifania do Senhor: seguindo e estrela de Belém

Na solenidade de Epifania, a cidade de Belém novamente acolheu grande número de peregrinos, que ali festejaram a chegada dos Reis Magos. As Liturgias do dia foram presididas pelo Custódio da Terra Santa, Fr. Francesco Patton, na presença de numerosos Frades da Custódia. 

Como já é tradição, no dia 05 de janeiro, o Custódio é acolhido no convento S. Salvador por representantes da Paróquia S. Salvador, em Jerusalém, guiados pelo Moukthar, um palestino representnate da comunidade latina, para troca de saudações natalinas. A delegação, depois, seguiu o Custódio até o Mosteiro Ortodoxo Mar Elias, onde lhe veio ao encontro a comunidade católica de Beitjala e de lá, todos juntos dirigiram-se até a Basílica da Natividade, passando pelo checkpoint junto ao túmulo de Raquel, onde o pároco de Belém veio ao encontro da comitiva. A acolhida calorosa do cortejo por diversos grupos de escoteiros introduziu o Custódio e as delegações na cidade murada, e conduziu-os à Basílica. Diante dessa, o Custódio saudou os representantes das outras Igrejas e adentrou na igreja franciscana, dedicada à Santa Catarina. Ao ingressar, o Custódio foi acolhido pelo Guardião do convento de Belém, Fr. Artêmio Vítores, o qual o vestiu com os paramentos da solenidade, antes de ingressar na Basílica. O Custódio agradeceu à comunidade e a todos os presentes, desejando a todos Feliz Natal de luz, em nome de Jesus. "Obrigado pela Sua presença, pelas obras da Custódia e pelo interesse para com as Pedras Vivas, os cristãos, de Belém!”, respondeu do púlpito o pároco da igreja Santa Catarina, Fr. Rami Asakrieh, antes da celebração. "Apesar da difícil situação política e instabilidade econômica em que nos encontramos, este lugar testemunha uma graça diferente e o sabem bem os peregrinos que aqui chegam de todas as partes do mundo para este dia". A festa continuou com a celebração solene das Primeiras Vésperas da Epifania e a procissão quotidiana à Gruta da Natividade, para a qual todos, Frades, peregrinos e fiéis locais, se dirigiram. 

Ainda naquela tarde, Fr. Patton levou pessoalmente as saudações natalinas às comunidade de religiosas em Belém, que colaboram com a Custódia. As primeiras foram as Imãs Mínimas do Sagrado Coração de Jesus, que colaboram com os Franciscanos no serviço de cozinha e outras atividades. Em seguida, saudou as Adoradoras Perpétuas do Santíssimo Saramento, que prestam serviço na Gruta do Leite, através da adoração perpétua, em seguida visitou as Franciscanas de Maria e as Dominicanas. Seguiu-se um encontro com os escoteiros de Belém, ao qual sucedeu o encontro com a Sociedade Antoniana e os idosos hospedados nessa sociedade, em seguida visitou as Irmãs Franciscanas de Santa Isabel, no Caritas Baby Hospital, hospital pediátrico na Palestina. A visita, enfim, se dirigiu à Ação Católica da cidade e terminou na casa das Irmãs em Aida, zona próxima de Belém, e a visita às Irmãs de S. José. 

No dia 06 de janeiro, os momentos importantes foram dois: a Santa Missa presidida pelo Custódio e a celebração das Segundas Vésperas da Epifania. "Os três Magos descritos pelo Evangelho são de diferentes etnias, de diferente proveniência e idade" comentou Fr. Emad Rofael na homilia. Isso significa que todos os povos e todas as idades foram adorar Jesus: todos nós estávamos presentes porque Jesus veio para todos, como Salvador". Concluiu com os votos: “Como os Reis Magos, também nós não devemos deixar de procurar Jesus, e, uma vez encontrado, voltar para casa, cantando suas maravilhas”. 

A celebração das Vésperas foi momento litúrgico muito importante. Depois da procissão à Gruta da Natividade, como é tradicional, o Padre Custódio tomou o Menino Jesus, colocado ali no dia do Natal. E, seguindo a tradição ligada a este dia, a procissão teve a presença de três Frades, que recordando os Magos: o Secretário da Custódia (agora, Fr. David Grenier), o Guardião do Convento de Belém (atualmente, Fr. Artêmio Vítores) e o frei responsável pela Enfermaria de S. Salvador (agora, Fr. Jad Sara). Os três, vestidos de vermelho, verde e ouro, precederam a solene procissão dos Frades, distribuindo a todos incenso e mirra.

 

Giovanni Malaspina