Dies Academicus

Na moldura da igreja de Santo Estêvão, no convento dominicano, sede da École biblique et archéologique française de Jerusalém (EBAF), sexta-feira, dia 15 de novembro, foi realizada a lição inaugural de abertura do ano acadêmico da École biblique e do Studium Biblicum Franciscanum (SBF), duas das mais importantes instituições acadêmicas católicas na Terra Santa.

Cada ano, em turnos, esse evento é realizado em uma das duas sedes. Quem presidiu a primeira parte do evento, neste ano, foram: Fr. Jean.Jaques Pérennés, OP, Diretor da EBAF, e Fr. Rosário Pierri, OFM, decano do SBF. Ambos ilustraram os eventos e o excursus escolástico do ano acadêmico 2018-2019.

Fr. Rosário Pierri e Fr. Gregor Geiger do SBF recordaram os acontecimentos que marcaram o ano acadêmico nas duas Sedes de estudo, S. Salvador e Flagelação. As publicações que marcaram o percurso de estudo dos vários Professores e o trabalho que se realiza com o Terra Sancta Museum. O SBF está desenvolvendo com seus numerosos estudantes um percurso exegético, de estudo do território da Bíblia e da catalogação e exposição dos objetos arqueológicos, que têm identidade precisa no panorama dos estudos bíblicos.

Fr. Jean.Jaques Pérennés, OP, da EBAF, recordou como nessa jornada celebra-se também o centenário da fundação da École biblique et archéologique française de Jerusalém, acontecida no ano 1920 e seu reconhecimento como centro arqueológico por parte do Estado francês. Além de apresentar acontecimentos acadêmicos que marcaram o ano apenas passado, sublinhou como esse período será marcado pela reabertura das escavações em Gaza, que os Arqueólogos dominicanos já tinham iniciado anos passados.

A jornada matutina foi concluída pela conferência do Prof. Michel Zink, da Academia Francesa, Secretário geral da Académie des Inscriptions et Belles-Lettres, que apresentou a conferência com o tema “Pregar aos simples, modelo ao nascimento da literatura europeia”. O Professor Zink presidiu as celebrações do Centenário da EBAF, realizadas à tarde.