Uma Páscoa a portas fechadas… transmitida ao vivo

Fr. IBRAHIM FALTAS,ofm

Custódia da Terra Santa

"Pessoalmente, esta é a trigésima semana santa que passo aqui na Terra Santa ... estou aqui há 30 anos... e nunca passei uma semana santa como esta."

 

"Uma Semana Santa e uma Páscoa celebrada a portas fechadas": este é o título de uma das notícias mais difundidas pelos noticiários, com imagens de igrejas de todo o mundo, da Basílica de São Pedro no Vaticano ao Santo Sepulcro em Jerusalém, sem fiéis.

 

Fr. IBRAHIM FALTAS,ofm

Custódia da Terra Santa

"Penso que pela primeira vez na história, pela primeira vez vimos Jerusalém assim, vimos o mundo inteiro assim."

Para o padre Ibrahim, o cancelamento da procissão do Domingo de Ramos de Betfagé, a maior manifestação cristã da Terra Santa, foi um duro golpe.

 

Foi difícil também, para Fr. Francesco Patton, Custódio da Terra Santa, repercorrer com pouquíssimos frades, a Via Crucis da Sexta-Feira Santa pelas ruas de Jerusalém, geralmente acompanhada por milhares de fiéis.

  

Fr. IBRAHIM FALTAS,ofm

Custódia da Terra Santa

"Fomos informados de que a procissão pelas ruas não poderia ser feita. Lutamos... conversamos com todos, com a polícia, para fazê-la em 10 pessoas: eles não aceitaram; me disseram, somente em 4 ... e assim com 4 frades fizemos a via crucis."

 

Padre Ibrahim também recorda outro momento em que muitas pessoas participam todos os anos, o Funeral de Cristo: a liturgia que na noite da Sexta-feira Santa repercorre os momentos e gestos imediatamente sucessivos a morte de Jesus, do Calvário à pedra da Unção até o Santo Sepulcro.

 

Fr. IBRAHIM FALTAS,ofm

Custódia di Terra Santa

"Fiquei comovido ... Me senti mal por ver o funeral de Cristo com apenas 10 pessoas. Penso que essa tenha sido uma mensagem para nós, uma mensagem forte que nos lembrou todas as pessoas que hoje  morrem sozinhas. Nos lembrou que, na realidade elas não estavam sozinhas: Jesus estava com elas, Ele as acompanhou à Jerusalém celeste... ( pausa)

Esta Páscoa deve ser considerada uma passagem, como a passagem da escravidão do Egito para a terra prometida; uma transição desta emergência para a nossa vida normal."

 

Esta foi também uma Semana Santa transmitida ao vivo.

 

Inúmeras transmissões foram feitas pelo Christian Media Center: desde as bênçãos sobre Jerusalém, do Santuário do Dominus Flevit no Domingo de Ramos  a Hora Santa, doJardim do Getsêmani, até a vigília e o Domingo de Páscoa do Santo Sepulcro.

 

Além disso, diante da obrigação de ficar em casa, a primeira decisão do Patriarcado Latino de Jerusalém foi levar às casas, as celebrações da Semana Santa da Co-catedral do Patriarcado, reunindo assim toda a comunidade cristã árabe da diocese ao redor de seu Bispo.

 

As transmissões, também neste caso editadas pelo Christian Media Center, foram transmitidas em várias plataformas, incluindo a TV Palestina e o site www.abouna.org.

 

P. IBRAHIM SHOMALI

Chanceler do Patriarcado Latino de Jerusalém

"Os números de participação nas transmissões foram bastante altos: milhares e milhares de cristãos acompanharam as celebrações ao vivo, também os católicos que normalmente não celebram a Páscoa de acordo com o calendário ocidental - como na área de Ramallah - e muitos ortodoxos. Tivemos muitos comentários positivos."

 

KHALED SUKKAR

Diretor Geral da TV Palestina

"Existe uma colaboração boa e estável entre a TV da Palestina e o Christian Media Center, com base na qual trocamos informações, fotografias e entrevistas, especialmente agora com esta epidemia... porque estamos transmitindo todas as celebrações religiosas cristãs, incluindo missas e orações, em todo o mundo. É uma obrigação para a " Empresa Palestina de Radiodifusão", especialmente nos dias de hoje para ajudar as pessoas a orar em suas próprias casas."

 

"Foi um trabalho importante - explica padre Shomali -, pois testemunhamos as muitas respostas positivas das pessoas. Muitas pessoas disseram: 'pela primeira vez entendemos melhor a Santa Missa, celebramos melhor a Eucaristia. Normalmente, temos que ficar de olho nas crianças e, se sabe, elas não conseguem ficar na igreja três horas seguidas... em casa, tudo foi mais tranquilo'.E até a oração em família, agora é feita  com mais atenção."

 

P. IBRAHIM SHOMALI

Chanceler do Patriarcado Latino de Jerusalém

"Também estamos fazendo cursos bíblicos sobre a Semana Santa, sobre a Paixão de Jesus, para que as famílias possam conversar . Todas as noites às 22 horas, o Rosário é organizado pelo abouna.org, para fazer com que toda a família possa se reunir e orar junto, em casa. Acreditamos que seja essencial, que o conceito da igreja doméstica retorne, que todos esteja unidos em família."

 

Christian Media Center