Festa dos Santos Lázaro, Marta e Maria

No dia da festa de Santa Marta, Maria e Lázaro, em pleno verão, uma delegação da Custódia da Terra Santa fez uma peregrinação à igreja que recorda sua presença, localizada em Betânia.

A celebração eucarística iniciou com o canto da Laudes. O pequeno grupo de Frades Menores e peregrinos reuniu-se em coro pela Festa na Casa da Amizade. Exatamente sobre essa relação de amizade entre Jesus, Marta, Maria e Lázaro, o superior do Convento hospitaleiro de Betânia, Fr. Michael Sarquah, fez o centro de sua homilia: "Jesus tinha amigos.O Evangelho nos diz que ele amava muito esses irmãos. É exatamente como amigo que, no Evangelho da memória, Jesus é  criticado por não ter salvo Lázaro” – disse  Fr. Michael. "Mas, Jesus, Senhor da vida, parece que deseja comunicar-nos que existe uma parte de nós que deixamos silenciada, provavelmente aquela que nos agrada de menos. Daquela parte o Senhor fala quando responde à crítica e diz a Lázaro de levantar-se, voltar à vida, abraçar suas feridas e sair do sepulcro para receber a liberdade”.

Após a celebração, o grupo dirigiu-se à tumba de Lázaro para uma visita e leitura do Evangelho (Jo 11,1-45). Logo em seguida, a fim de completar a peregrinação segundo seu giro tradicional, os fiéis chegaram ao lugar da Ascensão, antes uma distância fácil de vencer a pé. Contudo, atualmente  está blocado pelo muro de separação. A leitura do texto  do Evangelho no lugar da Ascensão (Mc 16, 15-20), foi seguida pelo canto do Te Deum. Para concluir a peregrinação, como se faz naquela da Quaresma, o grupo chegou à igrejinha do Pai Nosso, na qual foi lido o Evangelho segundo Mateus (6, 5-13).