Corpus Christi no Pequeno Cenáculo

Esse pequeno terreno fica a apenas poucos metros do Cenáculo e é precisamente a grande proximidade ao lugar onde ocorreu a última ceia que torna absolutamente diferente a missa no convento franciscano do Pequeno Cenáculo que encerra a Solenidade do Corpus Christi em Jerusalém.

Fr. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
"Vimos aqui precisamente porque o Pequeno Cenáculo está “ao lado” do Cenáculo e como não estamos mais presentes no Cenáculo, celebramos aqui a Solenidade do Corpus Christi que nos remete àquela Quinta-Feira Santa em que Jesus instituiu a Eucaristia, o Sacramento do Seu Corpo e do Seu Sangue doados por nós."

Depois da celebração, a procissão com o Santíssimo Sacramento passa pelos lugares mais significativos do Pequeno Cenáculo.

Fr. NOEL MUSCAT, ofm
Superior Convento do Pequeno Cenáculo
"Aqui temos um pequeno convento, mas antes de mais nada temos duas igrejas: a igreja superior detrás de mim, em cima – é a igreja original do convento dedicada à Eucaristia - e logo a pequena capela – onde terminamos a procissão com a última bênção – dedicada ao Espírito Santo. No jardim paramos pela segunda vez num lugar pequeno, realizado como lugar de encontro, de oração, ao ar livre."

O Monte Sião também foi a primeira sede da Custódia da Terra Santa: aqui os frades franciscanos viveram de 1333 até 1551, quando foram expulsos com a força. Enquanto isso, em 1342, o Papa Clemente VI confiou oficialmente a eles a tarefa de custodiar os lugares Santos.

Fr. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
"Carregamos sempre no coração a esperança de podermos um dia voltar para esse lugar, que do ponto de vista físico ainda traz sinais da presença franciscana: se formos ao Cenáculo e também à parte que foi o convento construído pelos frades, ainda hoje podemos ver esculpidos nas paredes e na pedra os símbolos da própria Custódia. É um lugar que tem um espaço muito especial no nosso coração de franciscanos."

Christian Media Center