Quarta-Feira Santa em Jerusalém: veneração da Coluna

Nos dias da Semana Santa, em Jerusalém, os Franciscanos da Custódia da Terra Santa repercorrem os lugares da Paixão de Jesus e rezam. Segundo antiga tradição, a Quarta-Feira Santa é o dia da Veneração da Coluna da Flagelação, que se encontra no Santo Sepulcro, na Capela da Aparição.

“Columna nobilis” (Nobre Coluna) cantaram no hino os Frades da Fraternidade Franciscana do Sepulcro e, depois, um após outro se aproximaram dela a fim de prestar homenagem à coluna em que estava amarrado Jesus enquanto era flagelado. O antigo rito é, costumeiramente, acessível também aos peregrinos e aos paroquianos de Jerusalém, mas, neste ano, foram somente os Franciscanos que participaram dessa devoção, por causa das restrições sanitárias.

Já no século IV, a peregrina espanhola Egéria noticia, em seu diário, a veneração dessa coluna que, porém, naquela época, encontrava-se no Cenáculo e era venerada ao amanhecer da Sexta-Feira Santa. Só no século XIV essa coluna foi levada ao Santo Sepulcro.

É a coluna que, segundo os cristãos, está manchada pelo sangue de Jesus, derramado pela humanidade. O mesmo sangue que cai sobre as pedras que se acham hoje na Basílica da Agonia, na encosta ocidental do Monte das Oliveiras. Exatamente ali, de manhã, a Fraternidade franciscana do Getsêmani celebrou a Missa e foi cantado em Latim a Paixão do Senhor, como é da tradição. Por essa oração, também em Jerusalém, prepara-se para celebrar o Tríduo Pascal.

 

Beatrice Guarrera