Mensagem de Natal 2020 Fr. Francesco Patton ofm- Custódio da Terra Santa

“Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo”

Painting in the chapel of Shepherd's Field in Bethlehem depicting the shepherds celebrating the birth of the Messiah (Ph. Nadim Asfour)
Painting in the chapel of Shepherd's Field in Bethlehem depicting the shepherds celebrating the birth of the Messiah (Ph. Nadim Asfour)

"É certamente um Natal estranho este que estamos prestes a celebrar. Pela primeira vez depois de muitos anos a cidade de Belém, nos dias em que o mundo inteiro se volta para ela, está vazia. Na história do primeiro Natal, as hospedarias estavam lotadas, muitas pessoas vieram para o recenseamento e, por isso, Maria e José tiveram que se refugiar numa gruta. Hoje, ao contrário, os albergues estão fechados, porque não há peregrinos que vieram celebrar o nascimento de Jesus.
Graças a Deus a gruta da Natividade não está vazia, porque a comunidade cristã local, apesar das terríveis dificuldades econômicas que atravessa continua a viver na cidade em que Jesus nasceu e também continua a celebrar, com alegria e esperança, o nascimento do Menino que veio para nos salvar.

Neste ano, gostaria de enviar-lhes as saudações de Natal do altar dos Reis Magos que se encontra dentro da Gruta da Natividade, precisamente diante da manjedoura, na qual Maria colocou o menino Jesus.
Todos nós recordamos que, depois de ouvir o anúncio do Anjo, os pastores foram os primeiros a vir adorar o Salvador. Então, depois de algum tempo, como nos conta o Evangelista Mateus, chegaram os Reis Magos. Esses sábios, vindos do Oriente, representam todos nós, toda a humanidade.
Toda a humanidade está à procura desse Menino que muda o destino de cada um de nós e de todo o mundo. Toda a humanidade, acolhendo esse menino, é convidada a se tornar uma única família, na qual somos todos irmãos e irmãs, filhos do único Pai, que nos enviou Seu filho e que nos deu o Espírito.

Redescobrir-nos todos irmãos, hoje significa também redescobrir o valor da solidariedade com aqueles que se encontram na mesma situação do menino Jesus no momento de seu nascimento: necessitados de acolhimento, sem casa, privados das necessidades básicas, perseguidos pelos poderosos em exercício, forçados a fugir do próprio país. Também os Magos, são exemplo para nós: partilham o que têm de mais precioso e colocam o Menino Jesus no centro da sua vida.
Ainda hoje o Menino Jesus continua a fazer-se presente: na criança que pede o direito de poder nascer, no idoso posto de lado, no doente sem companhia, no estrangeiro exilado, no pobre marginalizado, em cada pequeno e descartado pela sociedade.

Neste tempo de sofrimento, de incerteza, de solidão e angústia, a cada um de vós e a vossas famílias, aos enfermos e àqueles que os cuidam, chegue da Gruta de Belém o anúncio que traz a alegria e a paz às nossas casas, esperança aos nossos corações e salvação ao mundo inteiro. Feliz Natal do lugar em que os Magos nos ensinam a ajoelharmo-nos diante do Menino Jesus a fim de adorá-lo e colocá-lo no centro de nossa vida; para oferecer os dons mais preciosos a Ele, que se colocou em nossas mãos e se doou a nós e por nós inteiramente!
Feliz Natal!"


“Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo”
Mt 2,2

Mensagem de Natal 2020
Fr. Francesco Patton ofm- Custódio da Terra Santa

 

Christian Media Center