Jerusalém: 0 Presidente Bolsonaro em visita ao Santo Sepulcro

Nos quatro dias de visita oficial em Israel, o Presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, quis visitar a Cidade Velha de Jerusalém e o Santo Sepulcro, numa visita guiada. Acompanhado por Fr. Bruno Varriano, Guardião do Convento de Nazaré, o Presidente do Brasil visitou um dos lugares-chaves do Cristianismo, seguindo o protocolo previsto para as visitas presidenciais.

A visita, que durou cerca de 50 minutos, iniciou com a acolhida por parte dos representantes das três confissões que custodiam o Santo Sepulcro: Gregos-Ortodoxos, Católicos Latinos e Armênios. Logo em seguida, guiado por Fr. Bruno, o Presidente Bolsonaro iniciou a visita à Pedra da Unção, onde lhe foi feita breve introdução histórico-arqueológica sobre a estrutura da Basílica.

O momento mais intenso foi junto à Edícula do Santo Sepulcro, no qual entrou, seguido pela delegação brasileira e pelos peregrinos que ali permaneceram alguns minutos. "Dentro da tumba vazia, depois das explicações” - contou Fr. Bruno – “elevei a Deus uma oração pelo Presidente e pelo Brasil. Bolsonaro estava comovido e revelou estar muito tocado pela atmosfera espiritual do Sepulcro".

Depois de visitar a Edícula, a comitiva continuou sua visita, entrando na Capela latina da Aparição de Jesus a Maria, sua mãe, na qual os Franciscanos doaram ao Presidente um objeto do artesanato local, de madre perola, antes de guiar o grupo até a subida do Calvário.

O giro terminou junto à capela de Santa Helena, local não previsto pelo protocolo para uma visita oficial, e foi concluída com as saudações oficiais das três comunidades acolhedoras.

“Na visita falamos muito” - declarou Fr. Bruno Variano – “e ele pediu que rezássemos para ele e para o Brasil, sobretudo para os que não estão de acordo com ele, a fim de que possa reinar a paz”.

Giovanni Malaspin