Ordenações sacerdotais: "ser pastores e não mercenários"

No sábado, 07 de dezembro, na igreja S. Salvador, três Frades franciscanos foram ordenados sacerdotes. Provenientes do Chile, Costa do Marfim e Itália, os três, após concluir seu ciclo de estudos e preparação, receberam o ministério do Presbiterado pela imposição das mãos do Mons. Leopoldo Girelli, Delegado apostólico para Jerusalém.

"Desejo agradecer a todos os presentes, religiosos, religiosas e confrades”, começou dizendo o Custódio da Terra Santa, Fr. Francesco Patton, que concelebrava, "mas, agradeço de forma especial aos familiares que receberam de Deus esse dom e a Deus o restituem, através da vocação!" 

Fr. Marco, desde o último agosto, é Secretário da Custódia; Fr. Javier, antes responsável pelos jovens acolhidos no convento de Santa Catarina, em Belém; e Fr. Jerome, estudante de Arqueologia e Sagrada Escritura noStudiumBiblicumFranciscanum, vêm de três nações muito diferentes, mas completaram o mesmo caminho franciscanos com todas as alegrias e desafios que esse caminho comporta.

O Núncio Apostólico em Israel e Chipre, Delegado Apostólico em Jerusalém e Palestina, Sua Excia. Revma.Mons. Leopoldo Girellicomentou o texto do Evangelho do Bom Pastor, sublinhando como “Jesus é o Bom Pastor, que dá a própria vida por suas ovelhas e essa palavra marca o início de nosso sacerdócio: fomos escolhidos para sermos pastores e não mercenários!". "Hoje, acontece a memória litúrgica de Santo Ambrósio, Bispo de Milão”, continuou dizendo Mons. Girelli, "um grande Pastor que se distinguiu por sua solicitude pastoral e sua sabedoria. Que Santo Ambrósio seja exemplo para todos nós sacerdotes!"

A ordenação foi concluída com o convite de conformar a própria vida com o mistério da cruz de Cristo e, logo sem seguida, os três novos sacerdotes foram saudados com um abraço e o beijo das mãos consagradas, que simboliza a entrada na comunidade presbiteral. 

No fim da Liturgia, Fr. Jerome agradeceu a todos os presentes, manifestando a alegria dos três novos sacerdotes, com o canto do salmo 150. Narrou também a profunda alegria à comunidade formadora e espiritual, na qual realizaram seus estudos. “Estamos certos de nossa missão e dos desafios ligados a essa magnífica obra de amor!” concluiu Fr. Jerome, em nome dos três irmãos franciscanos.

Giovanni Malaspina