O Presidente Mattarella visita o Monte Nebo

O Presidente da República Italiana, Sérgio Mattarella, em visita oficial na Jordânia durante três dias, visitou o lugar e o santuário do Monte Nebo, acompanhado pelo Custódio da Terra Santa, Fr. Francesco Patton.

A visita do Presidente iniciou na parte externa, tendo como guia bíblico o Padre Custódio, o qual falou da importância bíblica do lugar e a revelância para Moisés que, dali, viu a Terra Prometida, mas não entrou nela. Esteve presente também Fr. Eugênio Alliata, Arqueólogo e Professor do Studium Biblicum Franciscanum, o qual explicou a importância do lugar sob o ponto de vista arqueológico: a Basílica e o Moseiro que a rodeia e os mosaicos e inscrições que revelam a história e a arte do local. Em seguida, Franco Sciorilli, aluno de Fr. Michele Piccirillo – Arqueólogo e Biblista da Custódia - e supervisor da equipe de peritos locais que se ocuparam da restauração dos mosaicos, tomou a palavra para falar de seu trabalho em contato com as obras, o lugar e a equipe de operários da Jordânia. 

O Memorial de Moisés sobre o Monte Nebo é o lugar em que, segundo a Bíblia (Deuteronômio, 34), Deus mostrou a Moisés a Terra Prometida e onde o profeta, venerado pelas três religiões monoteistas, morreu. Desde o quarto ao nono século, uma comunidade de monges continuou, exatamente sobre este monte, a perpetuar a memória de Moisés. No decorrer dos anos  1900, os Arqueólogos da Custódia da Terra Santa trouxeram à luz o antigo mosteiro, a basílica e os mosaicos que ali se encontravam. Os trabalhos começaram com Fr. Sylvester Saller e continuaram, desde 1963, com Fr. Virgilio Corbo, e com Fr. Michele Piccirillo, em 1973, e terminando sob a supervisão de Fr. Eugênio Alliata na construção do Memorial, a partir de 2012, que trouxe à luz diversas evidências arqueológicas, que estimularam novas hipóteses de pesquisas arqueológicas.

A visita foi encerrada, com troca de presentes: da Custódia da Terra Santa, o Presidente recebeu um mosaico de Sciorilli, que mostra S. Francisco e o Sultão, em honra dos oitocentos anos do encontro entre os dois. O Presidente Mattarella, ao invés, doou um quadro com a imagem de Nossa Senhora da Costura, proveniente de uma decoração de Guido Reni (1610), que se encontra no lado externo da Capela da Anunciação ou das Costureiras, e é parte do apartamente privado de Paulo V Borguese.

Giovanni Malaspina

Foto: www.abouna.org