O Presidente armênio, Sarkissian, encontra os chefes das Igrejas

No sábado, 25 de janeiro, o Presidente armênio Armen Sarkissian, presente em Jerusalém
por ter tomado parte no Fórum Mundial sobre o Holocausto, visitou o Patriarcado Armênio em
companhia de sua esposa Nouneh Sarkissian. Estiveram presentes também os chefes das Igrejas de
Jerusalém, para um encontro privado.
Nessa ocasião, o Presidente e sua esposa visitaram a catedral de S. Tiago e o Patriarcado
armênio de Jerusalém a fim de encontrar-se com o Patriarca, Sua Beatitude Nourhan Manougian. "A
Visita do Presidente foi encorajadora para a comunidade armênia de Jerusalém!” - declarou o
Patriarca Armênio -. "O Presidente, em sua mensagem, claramente antecipou que a Armênia está
abrindo uma embaixada em Tel Aviv a fim de apoiar o Patriarcado armênio e fornecer assistência à
comunidade da Terra Santa".

Em seguida, o Presidente participou da recepção em que estiveram presentes, por convite
do Patriarca armênio, Nourhan Manougian, uma representação da comunidade armênia e líderes
religiosos cristãos da Terra Santa. Pela Custódia da Terra Santa, marcou presença o Custódio Fr.
Francesco Patton, OFM.
Durante esse encontro, tanto o Patriarca armênio quanto o Presidente recordaram que
também a história deles fala de genocídio, evidenciando que é necessário recordar o que aconteceu
para que se evite novo genocídio. Ambas as personalidades sublinharam a importância de recordar o
passado por que vivemos numa sociedade em que esses fenômenos, baseados na intolerância, sob
base racial, estão reflorescendo e crescendo. A presença em Israel para comemorar o septuagésimo
quinto aniversário do Holocausto é muito importante para o Presidente armênio, a fim de mostrar
que, apesar de Israel não reconhecer oficialmente o genocídio armênio, o Presidente da Armênia
participa das celebrações israelenses.

O atual Presidente foi o primeiro Embaixador da Armênia na Santa Sé e criou ótimas relações
com o Papa S. João Paulo II. Em 2001, na verdade, organizou a primeira visita do Papa à Armênia e,
como Embaixador, deu grande contribuição na realização de diversos projetos no Vaticano, como a
exposição sobre a Armênia dentro dos muros leoninos. “Tem grande experiência em trabalhar com
os chefes das Igrejas!" - declarou o Patriarca - "Estamos seguros que seja capaz de continuar seu
trabalho com os chefes das Igrejas da Terra Santa".

Giovanni Malaspina