Jerusalém: investidura do Exarca Patriarcal da Igreja Armênia Católica

Segunda-feira, dia 17 de junho, na Quarta Estação da Via Dolorosa, em Jerusalém, Mons. Joseph Zabbara tomou posse como novo Exarca Patriarcal do Exarcado de Jerusalém e Aman.

"Elevemos nossas preces a Deus Onipotente a fim de que Ele aumente em Vós o zelo e a sabedoria do Bom Pastor e que vós assumais ainda melhor esta dupla e delicada missão que vos é confiada”. Assim termina o Decreto patriarcal da nomeação assinada por Sua Beatitude Gregoire Pierre XX Ghabroyan, Patriarca da Cilícia dos armênios católicos que têm sua sede em Beirut (Líbano). A tomada de posse aconteceu durante a celebração da Divina Liturgia, realizada por Mons. Raphaël François Minassian com a participação dos fiéis armênios católicos de Jerusalém, que participaram do evento com o Núncio Apostólico de Israel e Delegado de Israel e Delegado Apostólico para Jerusalém e Palestina, Mons. Leopoldo Girelli; o Administrador Apostólico do Patriarcado latino de Jerusalém, Mons. Frei Pierbattista Pizzaballa; o Custódio da Terra Santa, Fr. Francesco Patton, e diversos representantes de outras comunidades cristãs, presentes em Jerusalém. Durante a celebração, Mons. Zabbara saudou os fiéis e expressou sua alegria em poder servir a Igreja em Jerusalém.

Mons. Joseph Zabbara nasceu em Aleppo (Síria), onde frequentou os primeiros dois anos de Seminário; desde 1990, transferiu-se a Roma. Na Itália frequentou o Pontifício Instituto Oriental e obteve o bacharelado em Filosofia e Teologia, na Pontifícia Universidade Santo Tomás de Aquino. Em 1999, foi ordenado sacerdote pela Arquieptarquia de Aleppo, tendo diferentes encargos paroquiais em Aleppo, além do Ensino no Instituto de Teologia Cristã da capital siriana. Em 2016, Mons. Zabbara foi nomeado Administrador Eparquial da Heparquia de Bagdad.

Instituída ao redor de 1740, a Igreja armênio-católica é uma das Igrejas católicas patriarcais "sui iuris orientali", que mantém suas próprias tradições cristãs orientais, tanto na Liturgia, Espiritualidade e Teologia como para o código do Direito Canônico de referência. Apesar das diferenças que a distinguem da Igreja latina, está em plena comunhão com a Santa Sé, dependendo do Dicastério específico, chamado Congregação para as Igrejas orientais. A Igreja armênio-católica está presente em diferentes comunidades na Armênia, Egito, Israel, Irã, Iraque, Líbano, Palestina, Síria, Turquia e outros territórios do mundo em que as comunidades armênias se estabeleceram sucessivamente na diáspora.