Formação franciscana: três noviços e oito professos temporais iniciam o seu percurso de vida na Custódia da Terra Santa

O mês de setembro é importante para os franciscanos em formação. Neste período acontecem dois eventos significativos: a cerimônia de investidura para entrar no noviciado e a primeira profissão de votos pelo qual termina o chamado “ano de prova” ou noviciado.  Se trata de dois dos passos decisivos para o acesso ao estado de religioso em sentido canônico. Duas as datas deste ano: sábado 3 de setembro, dia da primeira profissão de doze noviços em La Verna (Toscana-Itália) e domingo 4 de setembro, dia da investidura de outros três postulantes da Custódia da Terra Santa, ocorrida em Montefalco (Úmbria-Itália), com a presença do Custódio da Terra Santa, Fr. Francesco Patton.

Com a celebração de sábado pela manhã no Santuário de La Verna, doze noviços, dentre os quais oito da Custódia da Terra Santa, dois da província de Lácio e dos Abruzos de São Boaventura e dois de Toscana de São Francisco Estigmatizado, fizeram a profissão temporal dos votos, concluindo o ano de prova e tornando-se deste modo professos na Ordem dos Freis Menores. Tal cerimônia consiste em professar por primeira vez os votos evangélicos de pobreza, castidade e obediência segundo a Regra de São Francisco de Assis, ao final de um ano de experiência vivida segundo o carisma franciscano, que se expressa nas três dimensões de contemplação, trabalho e apostolado. Presidiu a celebração o Ministro provincial da Toscana, Fr. Livio Crisci. Presente também o Custódio da Terra Santa, Fr. Francesco Patton, que acolheu a profissão dos oito freis da Custódia e que durante a tarde guiou a procissão em direção à capela dos Estigmas.

Já no domingo pela manhã, no Santuário umbro de Montefalco – casa de formação da Custódia da Terra Santa -, três jovens postulantes, ao final de um ano de discernimento e de aprofundamento da espiritualidade franciscana, receberam o hábito franciscano. A partir deste momento iniciará para eles o ano de noviciado em La Verna, onde estudarão e se aprofundarão no conhecimento da Regra franciscana e na vida religiosa, em vista da primeira profissão.

Presidiu as Laudes, celebração onde receberam as vestes, o Custódio da Terra Santa, Fr. Francesco Patton.

O Padre Custódio falou aos jovens noviços sobre o sentido do hábito, percorrendo em várias passagens a respeito do hábito feito pelo próprio São Francisco durante sua vida. Por detrás da investidura está um significado profundo, ligado a uma mais plena e consciente adesão à vida cristã. O hábito é associado à conversão, disse Fr. Patton e à Paixão de Jesus. Justamente por isso, de agora em diante, inicia-se para estes jovens um caminho de seguimento mais próximo. Citando as Fontes Franciscanas, foi-se lembrado a este propósito a forma de cruz do hábito franciscano, que Francisco de Assis quis deixar aos seus freis como sinal tangível de sua identificação com o crucificado.

 

Filippo de Grazia