“Chiara Lubich, Cidade Mundo”: exposição no convento S. Salvador

Nascida do desejo de trazer a mensagem de Chiara Lubichà Terra Santa e de confrontá-la com seu carisma: a exposição “Chiara Lubich, Cidade Mundo” foi inaugurada no sábado, dia 29 de fevereiro, no salão da Cúria custodial, no convento S. Salvador, em Jerusalém. Organizada pelo Centro Chiara Lubichem colaboração com a Fundação Museu Histórico Trentino (Itália), a mostra percorre os momentos significativos da vida e da obra da fundadora do Movimento dos Focolares, a cem anos de seu nascimento. Seu incansável empenho pela unidade como projeto religioso, social e político foi reconhecido por múltiplas instituições internacionais e organizações não governativas.

Presentes na inauguração da mostrao Núncio Apostólico em Israele Chipre, e Delegado Apostólico em Jerusalém e Palestina, Mons. Leopoldo Girelli, os Delegados do Movimento dos Focolares para o Oriente Médio, além de representantes da Custódia da Terra Santa e do Patriarcado grego-ortodoxo de Jerusalém.“Acabamos de celebrar os 800 anos de presença franciscana na Terra Santa e queremos estar sempre a serviço da Igreja Católica. Por isso somos felizes em acolher-vos aqui, hoje! - disse Fr. StéphaneMilovitch, responsável pelos Bens Culturais da Custódia -. Vejo que estais presentes de modo fecundo em tantas maneiras na Igreja de Jerusalém e faço votos que festejais o oitavo centenário como nós!” Transmitida emstreaming,com tradução simultânea, em Árabe e Inglês, na conferência de abertura foram projetadas as intervenções de todos os que não puderam participar fisicamente, por motivo de dificuldades de viajarem vista das recentes disposições sanitárias. 

A decisão de levar a exposição a Jerusalém nasceu do desejo de fazer conhecer Chiara Lubich e sua história, mas também para testemunhar a relação entre ela e a cidade Jerusalém. Apenas uma vez Chiara visitou a Terra Santa, mas foi uma viagem que deixou marca profunda em sua vida, como testemunham seus escritos. “Uma secção da mostra é dedicada exatamente à sua visita à Terra Santa - disseGiuliano Ruzzier, organizador da mostra -. Éum belo documentário de viagem que Chiara fez em 1956. Não vereis apenas o passado, mas o presente e também o futuro”. A mostra fecha-se, na verdade, com a apresentação do Centro internacional pela unidade e a paz, grande projeto fortemente desejado por Chiara. “A mostra originária foi preparada em Trento (Itália), cidade natal de Chiara Lubich, e se chama, como bem sabeis, Chiara Lubich, cidade mundo–explicou Anna Maria Rossi, organizadora da mostra -. Desde o início, queríamos um projeto que não se limitasse apenas à cidade Trento, mas que se alargasse, como aconteceu navida de Chiara, a todos os confins da terra, compreendendo cinco continentes”.

“Estamos seguros de que vossas ações terão grande valor para nosso território, para toda a Itália, mas também para todos os lugares do mundo, aonde Chiara enviou sua mensagem”, afirma em vídeo mensagem oPresidente da Província Autônoma de Trento, MaurizioFugatti. Também o Custódio da Terra Santa, Fr. Francesco Patton, enviou vídeo mensagem de agradecimento, recordando Chiara Lubich.  

O Núncio Apostólico cortou a fita de abertura da exposição. “O que significa cortar uma fita? Significa entrar na memória, que torna viva a mensagem de Chiara - afirmou Mons. Girelli -. Aqui, em Jerusalém, poderemos inverter as palavras do título da mostra e chamá-la: Chiara Lubich, mundo cidade, porque desde o mundo essa mostra chegou à cidade por excelência, à Cidade Santa, à cidade da unidade, da fraternidade, do diálogo entre as religiões, entre os povos!”

A exposição permanecerá aberta aos visitantes por duas semanas, ingresso livre, e se encerrará com um vesperal festivo programado para sábado, 14 de março de 2020, das 17h30 às 19h (hora local). Na Sala da Imaculada do convento S. Salvador, em Jerusalém, diferentes relatores aprofundarão aspectos da figura e da espiritualidade de Chiara Lubich, com especial atenção à sua contribuição dada no caminho ecumênico entre as Igrejas cristãs.

Beatrice Guarrera

 

Atualização 9 de março: Devido à emergência de saúde, a noite "Celebrate to meet Chiara", programada para sábado 14 de março de 2020, é adiada para uma data a ser definida.
A atual exposição na Cúria da Custódia da Terra Santa (convento de San Salvatore) em Jerusalém permanecerá aberta aos visitantes até sábado, 23 de maio de 2020 (horas: segunda a sexta-feira, 8: 00-18: 00; sábado, 8: 00 -13: 30). Para reservar visitas guiadas, escreva para: info@focolare-hl.org ou ligue para o número: +972 2 671 4434.